RSS

Arquivo da Categoria: Texto

Lembrar…

Eu nunca usei o espaço pra falar de coisas pessoais. Mas não há como não falar na atual situação.

Quando perdemos alguém muito querido, a dor é irreparável, a saudade é descontrolada, as lágrimas parecem não acabar. Isso é inegável! Mas acho que o fator que mais faz doer, é que pra algumas pessoas, perder alguém é fazer ressuscitar as lembranças do passado de outros entes queridos que se foram e que a vida deu conta de acomodar as dores dentro de nós.

A notícia repentina da morte do admirado Gabriel Labanca, figura ilustríssima da equipe da Quase, me fez parar e pensar. Doeu como se eu o tivesse conhecido a vida toda.

O amor de todos que viveram com ele e as demonstrações de carinho inundaram meu coração e fui tomada por um mar de lembranças. As pessoas que mais respeitei e admirei se foram. Daí,  ler cada homenagem ao Gabriel, foi como ler sobre o amor que devotava aos que na minha  vida não mais estão –  (mas nunca me  deixaram).

A gente não entende, quer gritar, brigar, culpar, chorar, rir, olhar fotos, ouvir músicas, assistir vídeos, ficar em silêncio… Fato. A vida pode ter nos ensinado muitas coisas, outras já nascemos com o instinto de ir e fazer, a única coisa que a vida não trouxe a cartilha foi sobre como lidar com a perda de quem amamos. E isso, nós nunca vamos aprender. O tempo ameniza, mas não cura.

Não há nada do que eu escreva aqui que vá descrever a dor de quem está vivendo este momento. NADA. E  não ousarei tentar fazê-lo, poderia roubar um mísero segundo de lembrança imprescindível na vida de alguém. Muito menos ousarei tentar explicar o que se passa em meu coração com as lembranças de Vamberg Alves,  meu querido mano e minha Tia Lourdes. Não existe palavra no mundo que descreva o que inunda meu coração.

Quando penso na dor dos amigos do Gabriel (alguns meus amigos), gostaria de poder enfiar a mão dentro de seus corações e arrancar esta dor. Mas, faz parte da vida. Infelizmente.

Depois, com o tempo, o que fica registrado é aquele sorriso que sempre nos foi dirigido. Um olhar. A voz ao  chamar nosso nome.

E do Gabriel, tenho certeza, que a doçura e a luz que existia nele irão guiar as mais lindas lembranças e encher o coração sempre que alguém lembrar dele.

A maior coisa que aprendi com o Vamberg, em vida, além da humildade, foi que um momento, um único segundo, pode se tornar uma vida inteira. (“saber que um momento é uma vida”).

E é assim que me sinto em relação ao Gabriel, um único olhar dele era capaz de encher de energia qualquer lugar e mostrar que o importante é fazer daquele momento um registro pra vida inteira.

Deixo aqui minha admiração pelos personagens que o Gabriel representou na Quase, pelo pouco que conheci dele e a homenagem dos que amei e já se foram da minha vida.

 
1 Comentário

Publicado por em Outubro 9, 2012 em Texto

 

Etiquetas: , , , , , ,

Pouco Falo

Me pego rindo sozinho, com o corpo cansado e esticado no sofá da sala escura. É um domingo, monótono como todos os outros. Já pensando na semana pesada que está prestes a começar.

Mas retorno o meu pensamento no porquê de estar sorrindo. Não aquele sorriso escancarado de orelha a orelha, típico de uma pessoa realizada. Não, nem perto desse. É um sorriso de canto de boca que quer aparecer, mas não aparenta ter força nem motivo suficiente.

E começo a pensar em quantas coisas já vividas até aqui. Quantos planos traçados e tão poucos cumpridos. Quantos amores vividos, uns desperdiçados, uns não retribuídos e outros que não pude retribuir. Quantas bebedeiras “saudáveis” e tantas outras para afogar mágoas… quantos vexames! Uma vontade real de ir para longe, largar tudo de material, que poucos sabem; e os que sabem não acreditam.

Quantos tapas e tombos a vida já proporcionou. É realmente irônica a forma como somos surpreendidos. Não digo de forma negativa, por vezes aconteceram surpresas boas. E percebo que a pessoa com que mais aprendi na vida não mais está ao meu lado. Não fisicamente.Me pergunto se estou a decepcionando com a forma que tenho encarado as coisas. Para ser mais honesto, como tenho me escondido das coisas.

Escrevo, penso, sinto, pouco falo e acabo voltando aos amores… então entendo o porque da risada sem graça no canto da boca na sala, agora fria e ainda mais escura. Só que agora, com uma lágrima escorrendo no canto dos olhos.

 

Texto por: Carlos Guilherme Gomes Serrano

 
1 Comentário

Publicado por em Outubro 3, 2012 em Texto

 

Etiquetas: , , , , ,

Aninha e suas pedras

"Recria tua vida, sempre, sempre."

 

Não te deixes destruir…
Ajuntando novas pedras
e construindo novos poemas.
Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.
Faz de tua vida mesquinha
um poema.
E viverás no coração dos jovens
e na memória das gerações que hão de vir.
Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
Toma a tua parte.
Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.

 

Por Cora Coralina

Um ótimo café.

 
2 Comentários

Publicado por em Fevereiro 27, 2012 em Texto

 

Etiquetas: , , ,

Coração aprendiz

"... apenas o reconhecemos pelo olhar."

Quem nunca sonhou em ter um verdadeiro amor

que me atire uma pedra.

Mas tome cuidado para não acertar meu coração

que anda assim todo ferido, magoado e sofredor.

E não tenha pena de mim, pois tenho a força

de quem carrega o lápis e o papel na mão.

Sou inteiramente feita de verso e prosa,

de olhar profundo de quem sobreviveu

e não tem medo de errar.

Que aprendeu sem querer que o verdadeiro amor

a gente não consegue escolher,

apenas o reconhecemos pelo olhar.

Aquele mesmo olhar com que reconheci você,

mas você nunca conseguiu enxergar.

Sou quem espera o começo do que não terminou

e sei que da saudade só restou o sal

que também é vestígio de uma lágrima que secou.

Por Kelly Elizeu
Um ótimo Café!
 
4 Comentários

Publicado por em Fevereiro 14, 2012 em Texto

 

Etiquetas: , , ,

You are black gold!

Oi gente!

Um dos primeiros posts desse blog foi sobre a força da música na vida da gente.

Na nossa história temos vários exemplos: a luta dos negros nos EUA e como a música impulsionava a vontade de vencer. No Brasil, a ditadura militar, a censura, e os jovens se apegando ao que pudessem usar como arma para combater a violência. Mais uma vez a música como palco, motivando e fortalecendo os lutadores.

A música do passado tinha um grito, era a vontade de dizer sobre opressão, as injustiças, a fome, o racismo, a falta de cuidados, mas era também o hino de esperança, a força pra dizer à Deus e ao mundo o que estava acontecendo. Naquele momento de coro, a felicidade enchia e motivava a caminhada.

Hoje, a música não tem mais o mesmo peso. Talvez em grupos muito fechados, muito pequenos. Mas não  como antes. Estamos tomados de algo rápido, superficial  e “se a luta é sua, lute você”

Mas hoje fui surpreendida por uma canção que faz lavar a alma por algo maior, por algo que valha a pena, em que você acredita… Linda.

Estou escrevendo este post em lágrimas por ouvir, ouvir, ouvir e ouvir. Sentir algo de importante que talvez eu possa fazer. É raro hoje em dia, canções que te levem a esse estado.

Black Gold

Ouça com atenção:

Black Gold – Esperaza Spalding e Algebra Blessett

 

Um ótimo café.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Fevereiro 13, 2012 em Música, Texto

 

Etiquetas: , , ,

Os melhores II

Eae galerinha!

Voltando com uma retrospectiva básica, vamos relembrar o que passou lá pelo blogspot.

Começamos com Roberto Carlos e a força da música, em seguida Ode Descontínua e Remota – música e poesia.

Dedicado a Amy Winehouse é um apanhado da trajetória da diva e uma linda homenagem.

A doce, Cora Coralina, encantando com seu Poeminha Amoroso.

Por Gustavo Ribeiro, uma homenagem ao dia do compositor.

Dicas para playlist como: Janelle Monáe, SILVA, Adele, Palavrantiga, Curumin, Rox, Criolo, Etta James, Sérgio Britto, Sara Bareilles, Chico Buarque.

Bem, tem música de todos os gostos.

Eu volto mais tarde com uma dica que acaba de chegar aqui.

Um beijo

 
1 Comentário

Publicado por em Fevereiro 8, 2012 em Música, Texto

 

Etiquetas: , ,

Os melhores…

Ei pessoas!

Como tá a vida?

Pra você que tá conhecendo o encontro e café, vou postar de vez em quando, umas listinhas do que você perdeu nesse tempo em que a gente sentou pra bater um papo sobre as coisas da vida.

Começamos a lista com samba…

O samba de roda de Roque Ferreira

O samba de bar do Projeto Feijoada

Dia Nacional do samba

Uma playlist pra homenagear o dia do rock

Filmes como: Onde vivem os monstros, O Garoto de Liverpool, O Palhaço, Preciosa, Capitães de Areia, O Discurso do Rei, Dogville, O Mundo Imaginário de Doutor Parnassus

Quero que você conheça a poetinha mais querida do nosso encontro e café. Além de uma amiga linda, ela é  parceira da gente. O poema que eu, em particular, mais curto… Nuvem Negra

Falar em parceria, esses dois são mais que especiais para esse café. Com vocês: André Fachetti , nosso fotógrafo preferido e as dicas musicais de Lucas Arruda com Erykah Badu e Curtis Mayfield.

Um ótimo café!

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Fevereiro 1, 2012 em Filme, Foto, Música, Texto

 

Etiquetas: , , , , , , , , ,